PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DE USINA DE RECICLAGEM DE RESIDUOS DA CONSTRUÇÃO EM CONFORMIDADE COM NORMAS DE SEGURANÇA DO TRABALHO NO MUNICIPIO DE MOGI GUAÇU

Renata de Faria Rocha Furigo, Aldo Barbosa da SILVA

Resumo


O constante aumento do volume de resíduos gerados nos trabalhos de construção civil e demolição (RCD) e sua disposição em locais inadequados resultam em impactos ambientais, sociais, econômicos e ocupacionais que somente podem ser atenuados por meio da implantação de um programa de gestão dos resíduos sólidos que envolva, dentre vários aspectos, a conscientização da população e do próprio poder público. Para diminuir esses impactos é preciso: reduzir, reutilizar, reaproveitar depois de transformado, e programar ações  específicas conforme legislação vigente. Neste trabalho são analisados documentos e registros públicos para averiguar a quantidade de
resíduos de construção e demolição no município de Mogi Guaçu. Os dados foram coletados no período de julho e agosto de 2015 por meio de pesquisa documental no acervo do órgão municipal responsável pelo uso e ocupação do solo e pela coleta e disposição dos RCD. A instalação de uma usina de Reciclagem de RCD no município de Mogi Guaçu apresentou-se como uma excelente alternativa para solucionar a questão dos resíduos gerados pela população do município, buscando contribuir para o setor de resíduos sólidos, trazendo à luz dados e informações importantes para a gestão de resíduos no município, e podendo, inclusive, ser base para pesquisas correlatas.


Palavras-chave


Resíduos da Construção e Demolição; Usina de Reciclagem; Segurança do trabalho

Texto completo:

PDF

Referências


ANGULO, S. C. et al. Desenvolvimento de novos mercados para a reciclagem massiva de RCD. In: V Seminário de Desenvolvimento Sustentável e a Reciclagem na Construção Civil. CT – 206 – IBRACON, São Paulo, 2002.

ANGULO, Sérgio Cirelli et al. Resíduos de construção e demolição: avaliação de métodos de quantificação. Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 16, n. 3, p. 299-306,

Disponível em http://www.scielo.br/pdf/esa/v16n3/v16n3a13. Acesso em 10 Ago.2015.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15112:2004:

Resíduos da construção civil e resíduos volumosos - Áreas de transbordo e triagem - Diretrizes para projeto, implantação e operação. Rio de Janeiro: ABNT, 2004.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15114:2004:

Resíduos sólidos da Construção civil - Áreas de reciclagem - Diretrizes para projeto, implantação e operação. Rio de Janeiro: ABNT, 2004.

BRASIL. Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA. Resolução nº 307, 5 de julho de 2002. Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão dos resíduos da construção civil. Disponível em:

. Acesso 17 Ago.2015.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Secretaria Nacional de Recursos Hídricos – SRHU. Programa Internacional de cooperação técnica para a melhoria da gestão ambiental urbana no Brasil– BRA/OEA/08/001. Manual para implantação de sistema

de Gestão de resíduos de construção civil em consórcios públicos. Brasília, DF, 2010.

BRASIL. Portaria nº 3214 de 08 de junho de 1978. Aprova as Normas

Regulamentadoras do Ministério de Estado do Trabalho, no uso de suas atribuições legais, considerando o disposto no art. 200, da Consolidação das Leis do Trabalho, com redação dada pela Lei nº 6.514, de 22 de dezembro de 1977. Brasília, 1978. Disponível em: < http://www.camara.gov.br/sileg/integras/839945.pdf>. Acesso em: 07 set. 2015.

CORRÊA, Benedito Camilo; CURSINO, Deivis; SILVA, Gilbert. Viabilidade de Implantação de uma usina de reciclagem da construção civil na cidade de São José dos Campos/SP. São José dos Campos: Encontro Latino Americano de Pós-Graduação, 2009. Disponível em:

http://www.inicepg.univap.br/cd/INIC_2009/anais/arquivos/RE_0065_0510_01.pdf. Acesso em 7 de Set.2015.

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Escritório no Brasil, Temas, 2013 Disponível em Acesso em: 07 abr. 2015.

PINTO, T. C. N. O; SILVA, M. C. E. S. P. Riscos à Saúde dos Trabalhadores Nos Processos Brasileiros de Reciclagem de Resíduos de Construção e Demolição.

Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho

(FUNDACENTRO), São Paulo, 2006. Disponível em:

. Acesso em: 7 set. 2015.

PINTO, T. P.. Metodologia para a gestão diferenciada de resíduos sólidos da construção urbana. Tese (doutorado) - Escola Politécnica, USP, São Paulo – SP, 1999.

PINTO, T. P.; GONZÁLES, J. L. R. Manejo e gestão de resíduos da construção civil. . Manual de orientação: como implantar um sistema de manejo e gestão nos municípios, v. 1. Parceria técnica entre Ministério das Cidades, Ministério do Meio Ambiente e CEF Brasília, 2005.

PORTO, Maria Edelma Henrique de Carvalho. Estudo de viabilidade de implantação de uma usina de Reciclagem de resíduos de construção e demolição no Município de Campos dos Goytacazes – RJ, 2011. Disponível em:

/...pdf/at_download/file> Acesso em 7 de Set.2015.

PREFEITURA MUNICIPAL DE MOGI GUAÇU. Lei nº 1.176 de 23 de dezembro de 2011: Dispõe sobre alteração do Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado do Município de Mogi Guaçu e dá outras providências. Disponível em

Acesso em 15 fevereiro de 2015.

PREFEITURA MUNICIPAL DE MOGI GUAÇU. Plano Municipal de Gestão

Integrada de Resíduos Sólidos. Mogi Guaçu: Secretaria de Agricultura,

Abastecimento e Meio Ambiente, SAAMA, 2014.

PREFEITURA MUNICIPAL DE MOGI GUAÇU: Lei Municipal 4.948 de 30 janeiro de 2015 - Programa de Gestão Sustentável de Resíduos da Construção Civil e de Resíduos Volumosos, 2015.

SINDUSCON-SP. Gestão ambiental de resíduos da construção civil: a experiência do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SINDUSCON SP). Gestão ambiental de resíduos da construção civil. São Paulo, 2005: Obra Limpa: I&T: SINDUSCON-SP, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.