FARMÁCIA CASEIRA E O DESCARTE DE MEDICAMENTOS DE MORADORES DA CIDADE DE ITAPIRA - SP

Danyelle Cristine MARINI, Eliton da Silva OLIVEIRA

Resumo


A farmácia caseira é o armazenamento de medicamentos nas residências e grande parte da população brasileira a possui, com o intuito de facilitar tratamentos médicos. Essa prática tem gerado problemas para a saúde pública, porque o armazenamento de fármacos em casa aumenta o risco de intoxicação além de gerar diversas consequências ao meio ambiente. Com o intuito de avaliar os prós e contras desse estoque domiciliar, o presente trabalho foi realizado por uma pesquisa com um grupo de clientes de uma Drogaria de Itapira identificando a quantidade e que tipos de fármacos são estocados em
casa, como eles são armazenados e qual a forma utilizada para seu descarte. Durante a pesquisa, que foi feita pelo questionário impresso e orientações verbais, houve a conscientização das pessoas entrevistadas de como proceder nas diversas situações relacionadas ao assunto em pauta, como por exemplo, as consequências da automedicação; a forma correta de armazenamento de medicamentos para conservação das substâncias e longe do alcance de crianças; e a forma adequada para o descarte de medicamentos, evitando prejuízos
à saúde pública e ao meio ambiente. Dentre os 100 clientes entrevistados, 90 possuíam medicamentos em casa. A cozinha foi o local preferido para armazenamento, predominando o descarte no lixo comum. A falta de conhecimento sobre armazenamento e descarte de medicamentos é muito alta e dificulta a organização familiar adequada. É necessária a criação de política pública urgente nesse sentido para evitar prejuízos maiores à saúde pública e ao meio ambiente.


Palavras-chave


Automedicação; Farmácia Caseira; Descarte de Medicamentos.

Texto completo:

PDF

Referências


Agencia Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA. Resolução 306/04. Disponível em http://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/10d6dd00474597439fb6df3fbc4c 6735/RDC+N%C2%BA+306,+DE+7+DE+DEZEMBRO+DE+2004.pdf?MOD=AJPERES>. Acesso em 18 mai. 2014, 17:29:58.

Agencia Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA. O que devemos saber sobre Medicamentos, 2010. Disponível em

aa8c00474586ea9089d43fbc4c6735/Cartilha%2BBAIXA%2Brevis%C3%A3o%2B2 4_08.pdf?MOD=AJPERES>. Acesso em 12 mai. 2014, 13:05:38

ASCARI, R. A.; FERRAZ, L.; BUSS, E.; RENNAU L. R.; BRUM, M. L. B. Estratégia Saúde da Família: Automedicação entre os usuários. Revista UNINGÁ Review, Maringá PR, Vol.18, n.2,pp.42-47, 2014.

BUENO, C. S; WEBER, D; OLIVEIRA, K. R. Farmácia caseira e descarte de medicamentos no bairro Luiz Fogliatto do município de Ijuí – RS. Revista de Ciências Farmacêuticas Básica e Aplicada. Ijuí-RS, 2009.

CHENCHI, L. H. Análise da Apropriação Pública de Bulas de Medicamentos Por Usuários de Uma Unidade Básica de Saúde. 2013. 90f. Dissertação (Mestrado em Ciências, Tecnologia e Sociedade)- Programa de Pós-Graduação em Educação e Ciências Humanas, São Carlos - SP, 2013.

Conselho Nacional de Saúde– CNS. Resolução 466/2012. Disponível em

http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf>. Acesso em 18 mai. 2014, 17:29:58.

FAGUNDES, D. J. M.; SOARES, A. G. M.; DINIZ, M. N.; PIRES, R. J.; GARRAFA, V. Análise bioética da propaganda e publicidade de medicamentos, Ciência & Saúde Coletiva, Brasília DF, v 12, p. 221-229, 2007.

FERREIRA, W.; SILVA, J. H. M.; PASCHOAL, L. R. Aspectos da automedicação na sociedade brasileira: fatores sociais e políticos. Infarma, Brasília, v. 21, n. 7/8, p. 46- 50, 2009.

FERREIRA, W. Avaliação de farmácia caseira no município de Divinópolis (MG) por estudantes do curso de farmácia da UNIFENSA. Infarma, v. 17 n. 7/9, p. 84-86, 2005.

GIROTTO, E.; MATOS, D. B. S.; OLIVEIRA, J. M. Perfil da automedicação em população residente de Arapongas, Paraná. Revista Espaço para a Saúde, Londrina, v. 11, n. 2, p. 29-38, 2010.

GONÇALVES, S. A.; MELO, G.; TOKARSKI, M. H. L.; BRANCO, A. B. Bulas de medicamentos como instrumento de informação técnico-ciêntífica. Rev. Saúde Pública, v. 1 p. 33-9, 2002.

JÁCOME, R. C.; BATISTA, M. T.; OLIVEIRA, H. F. A.; NAGASHIMA Jr, T.;

Avaliação da estocagem e acondicionamento de medicamentos em domicílio na cidade de Cuité- PB. Acadêmicos do Curso de Bacharelado em Farmácia UFCG/CES/UAS/CUITÉ-PB; abril 2010.

LOYOLA FILHO, A. I. DE; UCHOA, E; GUERRA, H. L. et al. Prevalência e fatores associados à automedicação: resultado do projeto Bambuí. Rev. Saúde Pública, v. 36, n 1, p. 55-62, 2002.

MASTROIANNI, P.C; LUCCHETTA, R.C; SARRA, J.R; GALDURÓZ, J. C. F.

Estoque doméstico e uso de medicamentos em uma população cadastrada na estratégia saúde da família no Brasil. Revista Saúde Pública, v. 29(5), 2011

MOTA, D. M.; MELO, J. J. R.; FREITAS, D. R. C,; MACHADO, M. Perfil da

Mortalidade por intoxicação com medicamentos no Brasil, 1996-2005: retrato de uma década. Ciência e Saúde Coletiva, Brasília DF, v 17, p. 61-70, 2012.

MUSIAL, D.C.; DUTRA, J. S.; BECKER, T. C. A.; A automedicação entre os brasileiros. Revista grupo integrado, SaBios-Rev. Saúde e Biol., v. 2, n. 2 p. 5-8, 2007.

NERI, M.; De volta ao país do futuro: Projeções, crise Européia e a nova classe média. Centro de Políticas Sociais Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 2012.

NUNES, G. P.; SILVA, M. F.; RESENDE, U. M.; SIQUEIRA, J. M. Plantas medicinais comercializadas por raizeiros no Centro de Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

Revista Brasileira de Farmacognosia, V. 13, n. 2, p. 83-92, 2003.

RENNÓ, M. U. P.; MARQUES, T. C.; AGUIAR, P. M. As bases da dispensação racional de medicamentos para farmacêuticos. São Paulo: Pharmabooks, 2012.

RIBEIRO, M. A. Estoque domiciliar na comunidade ibiaense acompanhada pelo Programa Saúde da Família. 2005. 80f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas)- Programa de Pós-Graduação em Ciências farmacêuticas, Porto Alegre, 2005.

ROCHA, C. H.; OLIVEIRA, A. P. S.; FERREIRA, C.; FAGGIANI, F. T.;

SCHROETER, G.; SOUZA, A. C. A.; DECARLI, G. A.; MORRONE, F. B.;

WERLANG, M. C. Adesão à prescrição médica em idosos de Porto Alegre, RS. Ciência & Saúde Coletiva. v. 13 p. 703-710, 2008.

SCHENKEL, E. P.; FERNANDES, L.C.;MENGUE,S.S. Como são armazenados os medicamentos nos domicílios? Acta Farm. Bonaerense, v.24(2), p. 266-70, 2005.

SCHWAMBACH, K. H. Utilização de plantas medicinais e medicamentos no autocuidado no município de Teotônia, RS, Porto Alegre: UFRGS; 2007. 98 p.

SILVA, E. R. Problematizando o Descarte de Medicamentos Vencidos: para onde destinar? Rio de Janeiro: Fundação Osvaldo Cruz – Escola Politécnica de Saúde Joaquim Vanâncio, 2005. 45 p. Monografia – Curso técnico de nível médio em Vigilância Sanitária e Saúde Ambiental, dez. 2005.

THIAGO, C. C; BARROS, J. A. C; JIMENEZ, S. M. C. Automedicação com

antibióticos em pacientes de estabelecimento farmacêutico do município de Camaragibe, PE. Infarma, Brasília, v.21, n.7/8, p. 57-61, 2009.

VILARINO, J. F.; SOARES, I. C.; SILVEIRA, C. M.; RODEL, A. P. P.; BORTOLI, R.; LEMOS, R. R. Perfil da automedicação em município do Sul do Brasil. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 32, n.1, p. 43-49, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.