QUALIDADE DE VIDA DO PACIENTE PORTADOR DE OSTEOPOROSE

Danyelle Cristine MARINI, Roseli Donizete SOUZA

Resumo


A osteoporose é considerada um problema de saúde pública. É uma doença esquelética e sua consequência mais séria é a fratura devido à fragilidade óssea ocasionada pela diminuição da densidade mineral óssea. A ocorrência das fraturas podem ocasionar um aumento na morbimortalidade, com impacto na qualidade de vida. Com o aumento da população idosa existe cada vez mais a necessidade de estudar as características especificas deste grupo, visando conhecer a suas necessidades e assim melhorar a sua QV. A avaliação da qualidade de vida (QV) é uma importante ferramenta na busca pelasr estratégias eficazes de tratamento na área da saúde. O diagnóstico é importante, porém, as medidas preventivas contribuem para prevenção da doença. Os objetivos deste trabalho, portanto, foram analisar os fatores que
interferem QV dos pacientes. O delineamento do estudo foi do tipo seccional ou de corte transversal com pacientes/clientes em uma farmácia no município de Itapira-SP, onde foram entrevistados 28 pacientes. Para avaliação da qualidade de vida, foi utilizado o questionário Osteoporosis Assessment Questionnaire (OPAQ). A maioria dos entrevistados portadores da osteoporose foram mulheres. Os resultados apontam que a osteoporose apresenta significativo
impacto na QV dos pacientes mais velhos, do sexo feminino, que não mantêm um hábito de vida saudável e que são sedentários. Neste sentido, este grupo de pacientes deve ser priorizado nas intervenções de saúde visto que esses pacientes apresentam inúmeros riscos. A promoção da QV por parte dos serviços farmacêuticos se dá pelo oferecimento de serviços diferenciados, como atenção farmacêutica aos pacientes portadores de osteoporose.


Palavras-chave


Osteoporose; Qualidade de vida; Cálcio.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, F.J.F.; ARAÚJO, A.E.R.; COELHO NETO, J.C. Efeitos do exercício

resistido em idosos com osteoporose do programa de ação integrada para o aposentado – PAI. Revista do Hospital niversitário/UFMA,SãoLuis-MA, v.10(1), p.9-13, jan./abr., 2009. Disponível em:. Acesso em: 20 de julho 2014.

ARANHA, L.L.M. et al. Qualidade de vida relacionada à saúde em espanholas com osteoporose. Revista de Saúde Pública, São Paulo-SP, v.40(2), p.298-303, 2006. Disponível em:. Acesso em: 19 de julho 2014.

APOLINÁRIO, C.E. Densidade mineral óssea, deformidades vertebrais e qualidade de vida em homens com idade acima de 60 anos. 104f. 2012. Dissertação-Mestrado em Ciências da Saúde pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Universidade de Brasília, 2012. Disponível em:. Acesso em:

de dezembro 2013.

AVEIRO, M.C. et al. Efeitos de um programa de atividade física no equilíbrio e na força muscular do quadríceps em mulheres osteoporóticas visando uma melhoria na qualidade de vida. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília, v.12, n.3 p.33-38, set. 2004. Disponível em: . Acesso em: 13 de julho

BARROS, I.A. et al. Qualidade de vida e intensidade de dor em portadores de osteoporose. ConScientiae Saúde, São Paulo-SP v.9, n.4, p.63-641, 2010. Disponível

em: . Acesso em: 12 de julho 2014.

BUTTROS, D.A.B. et al. Fatores de risco para osteoporose em mulheres na pósmenopausa do sudeste brasileiro. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, Rio de Janeiro-RJ, v.33(6), p.295-302, 2011. Disponível em:. Acesso em: 13 de julho 2014.

CAMPOLINA, A.G.; CICONELLI, R.M. Qualidade de vida e medidas de utilidade: parâmetros clínicos para as tomadas de decisão em saúde. Revista Panamericana de Salud Pública, v.19, n.2, p.128-136, fev., 2006. Disponível em: . Acesso em: 20 de janeiro 2014.

CARVALHO, C.A. et al. Nível de atividade física de servidores idosos em período de pré-aposentadoria da Universidade Federal do Maranhão-UFMA, Revista de Pesquisa em Saúde, São Luís-MA, v.12(2), p.32-37, maio/agosto, 2011. Disponível em:. Disponível em: 13 de julho 2014.

COLET, C.F.; MAYORGA, P.; AMADOR, T.A. Utilização de Medicamentos por Idosos Inseridos em Grupos de Convivência do Município de Porto Alegre/RS/Brasil.

Latin American Journal of Pharmacy, v.27(3), p.460-7, 2008. Disponível em: . Acesso em: 19 de julho 2014.

COSTA, L.C.; THULER, L.C.L. Fatores associados ao risco para doenças não transmissíveis em adultos brasileiros: estudo transversal de base populacional. Revista brasileira Estudos de População, Rio de Janeiro-RJ,v. 29, n.1, p.133-145, jan./jun.

Disponível em:. Acesso em: 09 de julho 2014.

COVA, P. et al. Estudo Radiomorfométrico como Indicador de Risco de

Osteoporose.Pesquisa Brasileira em Odontopediatria e Clínica Integrada, João Pessoa, v.12, n.2, p.217-22, abr./jun. 2012. Disponível em:. Acesso em: 12 de julho 2014.

FELIPE, L.K.; ZIMMERMANN, A. Doenças crônicas degenerativas em idosos: dados fisioterapêuticos. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, Fortaleza-Ce, v.24(3), p.221-227, jul./set. 2011. Disponível em:. Acesso em: 13 de julho 2014.

FIGLIOLINO, J.A.M. et al. Análise da influência do exercício físico em idosos com relação a equilíbrio, marcha e atividade de vida diária. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Janeiro-RJ, v.12(2), p.227-238, 2009. Disponível em:

. Acesso em: 15 de julho 2013.

FORTES, E.M. et al. Elevada Morbimortalidade e Reduzida Taxa de Diagnóstico de Osteoporose em Idosos com Fratura de Fêmur Proximal na Cidade de São Paulo.

Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia-ABE&M, São Paulo, v.52 n.7, p.1106-1114, Outubro, 2008. Disponível em:. Acesso em: 12 de julho 2014.

GUIMARÃES, J.M.N; FARINATTI, P.T.V. Análise descritiva de variáveis

teoricamente associadas ao risco de quedas em mulheres idosas. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v.11, n.5, set./out. 2005. Disponível em:. Acesso em: 13 de julho 2014.

JERONYMO, L.P.; GARIBA, M.A. Especificidade e sensibilidade da radiografia digital da coluna lombar como ferramenta de auxílio ao diagnóstico da osteoporose. Fisioterapia em Movimento, Curitiba, v.25, n.3, p.607-615, jul./set. 2012. Disponível em:

. Acesso em: 10 de julho 2014.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais. Cidades - Estimativa da população, 2014. Disponível em:

. Acesso em: 10 de julho 2014.

LANZA, A.; DOURADO, C.; PINHEIRO, T.L.F.Ingestão de cálcio e densidade mineral óssea em grupos de terceira idade do município de Frederico Westphalen. Revista de Enfermagem, v.8, n.8, p.67-78, 2012. Disponível em: . Acesso em: 09 de julho 2014.

LEMOS, M.C.D. et al. Qualidade de Vida em Pacientes com Osteoporose: Correlação entre OPAQ e SF-36. Revista Brasileira de Reumatologia, São Paulo-SP, v. 46, n.5, p.323-328, set./out. 2006. Disponível em:. Acesso em: 10 de julho 2014.

MARTINI, L.A. et al. Prevalência de diagnóstico auto-referido de osteoporose, Brasil, 2006. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v.43(2), p.107-116, 2009. Disponível em:< http://www.scielo.br>. Acesso em: 19 de julho 2014.

MARTINS, G.S.B. et al. Influência do Tabagismo e Alcoolismo na Densidade Mineral Óssea. Revista de Medicina e Saúde de Brasília, v.1 (1), p.4‐9. 2012. Disponível em:. Acesso em 19 de julho 2014.

MEIRELES, V.C. et al. Características dos idosos em área de abrangência do Programa Saúde da Família na região noroeste do Paraná: contribuições para a gestão do cuidado em enfermagem. Revista Saúde e Sociologia, São Paulo, v.16. n.1, Jan./Abr. 2007.

Disponível em:. Acesso em: 20 de julho 2014.

MENEZES, R.L.; BACHION, M.M. Condições visuais autorrelatadas e quedas em idosos institucionalizados. Revista Brasileira de Oftalmologia, Rio de Janeiro, v.71

n.1,Jan./Fev. 2012. Disponível em:. Acesso em: 13 de julho 2014.

MENDES, A.A. Proposta de Protocolo para Orientação a Prevenção da Osteoporose. Anuário da Produção e Iniciação Científica Discente, v.12, n.15, p.47-48, 2009.

Disponível em:. Acesso em: 13 de julho 2014.

MOREIRA, M.D. et al. Variáveis Associadas à Ocorrência de Quedas a Partir dos Diagnósticos de Enfermagem em Idosos Atendidos Ambulatorialmente. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto-SP, v.15(2), mar./abr. 2007.

Disponível em:. Acesso em: 19 de julho 2014.

MOTA, L.S.; SOUZA, E.G.; F.H.C., AZEVEDO. Intercorrências da osteoporose na qualidade de vida dos idosos. Revista Interdisciplinar NOVAFAPI, Teresina. v.5, n.2, p.44-49, Abr./Mai-Jun., 2012. Disponível em:. Acesso em: 19 de julho 2014.

NAVEGA, M.T; AVEIRO, M.C; OISHI, J. A Influência de um Programa de Atividade Física na Qualidade de Vida de Mulheres com Osteoporose.Revista Fisioterapia em Movimento, Curitiba, v.19, n.4, p.25-32, out./dez., 2006. Disponível em:

. Acesso em: 20 de julho 2014.

NAVEGA, M.T.; FAGANELLO, F.R.; OISHI, J. Comparação da Qualidade de Vida

Entre Mulheres com Osteoporose Acometidas ou Não por Fratura de Quadril. Revista Fisioterapia em Movimento, v.21(3), p.101-108, jul./set. 2008. Disponível em: . Acesso em: 13 de julho 2014.

OLIVEIRA, L.G.; GUIMARÃES, M.R.L. Osteoporose no homem. Revista Brasileira de Ortopedia, São Paulo, v.45(5), p.392-396, 2010. Disponível em:

. Acesso em: 19 de julho 2014.

PÁDUA, E.E.; SANTOS, V.F.N. Consumo excessivo de refrigerante e sua relação com a osteoporose. Revista Científica Linkania Júnior, v.4, n.4 p.1-12, set./dez. 2012.

Disponível em: . Acesso em: 10 de julho 2014.

PAREDES, T. et al. Impacto da doença crónica na qualidade de vida: comparação entre indivíduos da população geral e doentes com tumor do aparelho locomotor. Psicologia, Saúde & Doenças, Lisboa, v.9, n.1, p.73-87, 2008. Disponível em: . Acesso em: 22 de janeiro 2014.

PEREIRA. M.M. et al. Interleucina-6, capacidade funcional e qualidade de vida em homens idosos com baixa massa óssea praticantes de Tai Chi Chuan. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília, v.19 (3), p.23-28. 2011. Disponível em:. Acesso em: 09 de julho 2014.

SANTOS, M.N.F et al. Qualidade de vida e capacidade funcional de idosos com osteoporose. Revista Mineira de Enfermagem-REME, v.16(3): p.330-338, jul./set., 2012. Disponível em:. Acesso em: 20 de julho 2014.

SEGURA, D.C.A. et al. Relação entre atividade física e osteoporose. Arquivos de Ciências da Saúde da UNIPAR, Umuarama, v.11, n.1, p.51-50, jan./abr. 2007.

Disponível em: . Acesso em: 10 de julho 2014.

SERBIM, A.K.; FIGUEIREDO, A.E.P.L. Qualidade de vida de idosos em um grupo de convivência. Scientia Medica, v.21, n.4, p.166-172, 2011. Disponível em:

. Acesso em: 20 de janeiro 2014.

SIQUEIRA, F.V. et al. Prevalência de quedas em idosos e fatores associados. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v.41, n.5, Out. 2007. Disponível em:

. Acesso em: 12 de julho 2014.

SIQUEIRA, F.V. et al. Prática de atividade física na adolescência e prevalência de osteoporose na idade adulta.Revista Brasileira de Medicina do Esporte, Niterói, v.15, n.1, Jan./Fev. 2009. Disponível em:. Acesso em: 12 de julho

SILVA, Frequência de quedas e associação com parâmetros estabilométricos de equilíbrio em mulheres na pós-menopausa com e sem osteoporose. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, Rio de Janeiro, v.31, n.10, out. 2010. Disponível em:. Acesso em: 19 de julho 2014.

SITTA, E.I. et al.A contribuição de estudos transversais na área da linguagem com enfoque em afasia. Revista CEFAC, São Paulo, v.12, n.6, p.1059-1066, 2010.

Disponível em:. Acesso em: 20 de julho 2014.

FOCO: Caderno de Estudos e Pesquisas ISSN 2318-0463

SOUZA, M.P.G. Diagnóstico e tratamento da osteoporose. Revista Brasileira de Ortopedia, São Paulo, v.45(3), p.220-229, 2010. Disponível em: . Acesso em: 09 de julho 2014.

SOUSA, A.G. et al. Perfil sociodemográfico e nutricional de servidores em período de pré-aposentadoria. Revista de Pesquisa em Saúde, São Luís-MA, v.12(3), p.16-21, set./dez. 2011. Disponível em:. Acesso em:

de julho 2014.

SOUZA, S.P.O.; BRANCA, S.B.P. Panorama epidemiológico do processo de envelhecimento no mundo, Brasil e Piauí: evidências na literatura de 1987 a 2009.

Revista Enfermagem em Foco, v.2(3), p.188-190, 2011. Disponível

em:. Acesso em: 09 de julho 2014.

SOUZA, S.P.M.C. et al. Determinação do teor de cálcio em comprimido à base de lactato de cálcio utilizado no tratamento da osteoporose. Química Nova, São Paulo, v.35, n.7, p.1355-1359, 2012. Disponível em: . Acesso em: 12 de julho 2013.

TAVARES, D.M.S. et al. Fatores associados à qualidade de vida de idosos com Osteoporose residentes na zona rural. Escola Anna Nery, Rio de Janeiro-RJ, v.16(2), p.371-378, abr./jun., 2012. Disponível em:. Acesso em: 19 de julho 2014

TORQUATRO, I.M.B. et al. Osteoporose: conhecimento e identificação de fatores de risco em idosos. Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança,João Pessoa-PB, v.10, n.2, Dez. 2012. Disponível em:. Acesso em: 13 de julho 2014.

VIDMAR, M.F. Atividade Física e Qualidade de Vida Em Idosos. Revista Saúde e Pesquisa, v.4, n.3, p.417-424, set./dez., 2011. Disponível em:

. Acesso em: 20 de janeiro 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.