AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA DA BACTÉRIA BURKHOLDERIA BRASILENSIS A ANTIBIÓTICOS

Danyelle Cristine Marini de Morais, Charles Rodrigues Silva, Carlos Educardo Ribeiro Souza, Flávia de Mello Santos Franco Paula

Resumo


No interior do tecido vegetal as bactérias qumiossintetizantes contribuem efetivamente para a fixação biológica de nitrogênio possibilitando o desenvolvimento da planta. Entre as bactérias encontra-se a Burkholderia brasilensis, pertencente ao gênero Bukholderia com alta incidência de crescimento em meio de micropropagação de plantas. O cultivo in vitro de uma determinada cultura pode ocasionar o stress físico e químico gerando a contaminação desses microrganismos que teriam a função de fixação de nitrogênio em um ambiente natural. Em virtude dessas ações o uso de antibióticos no controle biológico da cultura tem se tornado uma prática comum. Como controle da contaminação dos meios de cultura de meristema utiliza-se descontroladamente antibióticos, aos quais podem proporcionar resistência microbiana, e essa tem trazido à tona um futuro incerto sobre seu controle na utilização de antibióticos. Dessa forma, tornam-se de extrema importância as pesquisas realizadas no melhoramento de sua aplicação e entendimento dos mecanismos genéticos da resistência microbiana. O objetivo do presente trabalho foi determinar o perfil de resistência da bactéria Burkholderia brasilensis quando submetido à aplicação de antibióticos com intuito de analisar ganhos qualitativos no processo de micropropagação in vitro de meristema de cana de açúcar. Foram analisados 20 antibióticos em forma de disco em três séries de três repetições, sendo cinco antibióticos eficazes no controle da micropropagação in vitro.

Palavras-chave


Burkholderia brasilensis. Resistência. Antibiograma. Antibióticos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.