AS FACES DE MACHADO DE ASSIS EM JOSÉ DE ALENCAR: ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE SENHORA E DOM CASMURRO

Gabriela Fiorin Rigotti, Marcelo Donizete dos Santos Lopes

Resumo


José de Alencar, escritor da era romântica, incluiu em seus romances, mais especificamente em Senhora, temas realistas que podem ser identificados como prenúncio da classe literária vindoura. No referido romance, sobretudo se comparadas suas características com as machadianas presentes em Dom Casmurro, percebe-se que Alencar incluiu inúmeras características realistas: o convencionalismo em oposição à realidade e o anormal como obstáculo à perfeição humana estão dentre os traços característicos do realismo que já apareciam em Senhora – traços que alcançariam refinamento posterior nas obras realistas de Machado de Assis. Utilizando-se, portanto, da análise comparativa destes dois romances e à luz de autores como Coutinho e Bosi, este texto visa evidenciar o motivo pelo qual Alencar é considerado o Rei Real Romântico, fundador de uma identidade real nacional precursora e vanguardista.

Palavras-chave


Literatura Comparada. José de Alencar. Machado de Assis.

Texto completo:

PDF

Referências


ALENCAR, José de. Senhora. São Paulo: Ática, 1998.

ASSIS, Machado de. Dom Casmurro. São Paulo: Ática, 1995.

BOSI, Alfredo. História Concisa da literatura brasileira. São Paulo: Cultrix, 1979.

CÂNDIDO, Antônio. Formação da literatura brasileira. Belo Horizonte, MG: Itatiaia Ltda., 2000.

COUTINHO, Afrânio. Literatura no Brasil – Era Romântica. São Paulo: Global, 1997.

SITES CONSULTADOS:

Biblioteca Nacional - https://www.bn.gov.br/

Ministério da Educação e Cultura - https://www.mec.gov.br/


Apontamentos

  • Não há apontamentos.