APLICAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE UM DIAGRAMA SIMPLIFICADO DA LOGÍSTICA REVERSA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL

Inara Camargo Gomes, Mariane Alves de Godoy Leme

Resumo


O setor da construção civil convive com um enorme desperdício de materiais, insumos e recursos naturais. Com o aumento dos concorrentes pelo mercado consumidor, passou-se nos últimos anos a exigir do setor ações de sustentabilidade, fazendo que empresas do âmbito da construção busquem a sustentabilidade de suas atividades. Um impulso para essas mudanças vem com a lei n°12.305/10 referente à Política Nacional de Resíduos Sólidos, que obriga o setor a propor destino correto aos resíduos sólidos gerados pela obra. Assim, a logística reversa surge como ação para auxiliar o setor da construção civil frente a essas mudanças, atuando como uma ferramenta eficaz e vantajosa, tendo em
vista que ela agrega valor ao nível de serviço de pós-transação oferecido
ao cliente, na medida em que estabelece uma política de disposição, reutilização, reciclagem, reforma e reparo (reaproveitamento) para um determinado produto. Dessa forma, tem a visão ampla de sua responsabilidade sobre todo o ciclo de vida do produto e não somente durante sua vida útil, atentando para os impactos ambientais, as possibilidades de desenvolvimento de atividades econômicas e o comprometimento com a sociedade. Este trabalho teve por objetivo apresentar uma revisão teórica da logística reversa, demonstrando os benefícios quando aplicada de maneira eficaz para adequar o ramo da construção civil com a política nacional dos resíduos sólidos, desenvolvendo um diagrama de simples entendimento que pode ser utilizado tanto por estudantes quanto por profissionais da área, demonstrando a aplicação direta da logística reversa dentro de um canteiro de obra. Sendo a primeira etapa exploratória da pesquisa, em que se buscou levantar informações sobre o objeto de estudo e as principais questões de pesquisa, e o segundo estágio a sintetização do diagrama em si. O trabalho deixa claro que além de atender às leis vigentes, a aplicação da logística reversa pode trazer inúmeros benefícios na construção civil. 


Palavras-chave


Construção Civil. Logística Reversa. Sustentabilidade

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, E. M.; FERREIRA, A.C.; SANTOS, F. C. A. Tipologia de sistemas de logística reversa baseada nos processos de recuperação de valor. Simpósio de administração da produção logística e operações internacionais,12., 2009. São Paulo: FGV:EAESP, 2009.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE LOGÍSTICA. A logística reversa no

país.2010.Disponível em :< ttp://espacologistico.blogspot.com.br/search/

label/Canais%20de%20 Distribui%C3%A7%C3%A3o>. Acesso em 12 de out de 2015.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA PARA RECICLAGEM DE RESÍDUOS DE

CONSTRUÇÃO CIVIL E DEMOLIÇÃO. Gestão de resíduos garante benefícios na construção civil. 2006. Disponível em: http://www.abrecon.org.br/Noticias.aspx.> Acesso em: 02 Abr. 2015.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10004: Resíduos

sólidos classificação. Rio de Janeiro, 2004.

BRASIL, Lei N° 12.305 de 02 de agosto de 2010 - Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Disponível em:< http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007- 2010/2010/lei/l12305.htm>. Acesso em: 20 Mar. 2015.

BUTTER, G. A. Desenvolvimento de um modelo de gerenciamento compartilhado dos resíduos industriais no sistema ambiental da empresa. 2003 f. Dissertação (Doutorado em Engenharia de Produção), Universidade de Santa Catarina, 2003.

CARELI, E. Reúso de resíduos alia economia a benefícios ao meio ambiente. 2013. Disponível em:< http://www.obralimpa.com.br/index.php/reuso-de-residuos-alia

economia-a-beneficios-ao-meio-ambiente/>. Acesso em: 03 Mai. 2015.

GOMES, F. C. Administração da produção e gestão da produtividade e

competitividade na construção civil. Lavras: UFLA/FAEPE, 2004.

FELIZARDO, J; HATAKEYAMA, K. A logística reversa nas operações industriais no setor de material plástico: Um estudo de caso na cidade de Curitiba. In: XXIX Encontro da ANPAD (ENANPAD), set. 2005, Brasília. Anais. Brasília, 2005, p. 1-17

HENDERSON, B. D. As origens da estratégia. 6º ed. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

INSTITUTO ETHOS. Política Nacional de Resíduos Sólidos: Desafios e

Oportunidades para as Empresas. 2012. São Paulo, S.P. Disponível em:

Residuos-Solidos_Desafios-e-Oportunidades_Web_30Ago12.pdf>. Acesso em: 10 Abr. 2015.

IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Diagnóstico dos Resíduos Sólidos da Construção Civil. Relatório de Pesquisa. Governo Federal. Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. 2012.

KARPINSK, L. A. et al. Gestão diferenciada de resíduos da construção civil: uma abordagem ambiental. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2009.

LACERDA, L. Logística reversa, uma visão sobre os conceitos básicos e a lei nº 12.305, 2002. Disponível em: . Acesso em: 20 Mar. 2015.

LEITE, P.R. Logistica reversa: meio ambiente e competividade. São Paulo: Prentice Hall, 2003.

MARTINS, P. G.; CAMPOS ALT, Paulo Renato. Administração de materiais e

recursos patrimoniais. São Paulo: Saraiva, 2005.

MARTINS, F. G. Gestão e gerenciamento de resíduos da construção civil em obras de grande porte: estudos de caso. 2012. 188 f. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós Graduação em Engenharia Hidráulica e Saneamento. Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo. 2012.

MESQUITA , A. S. G. Análise da geração de resíduos sólidos da construção civil em Teresina, Piauí. Rev. HOLOS, ano 28, v.2.

NOGUEIRA, A. N. Logística Reversa. 2008. Disponível em:

. Acesso em: 05 Mai. 2015.

RAZZOLINI F.R. O reverso da logística e as questões ambientais no Brasil.

Curitiba: Editora Ibepex. 2008.

RIBEIRO, D.; MOURA, L. S. de.; PIROTE, N. S. dos S. Sustentabilidade: Formas de Reaproveitar os Resíduos da Construção Civil. Rev. Cienc. Gerenc., v.20, n.31, p.41- 45, 2016.

SANTOS, A. B.; SANTOS, J. Q. dos. O processo logístico como estratégia empresarial: um estudo de caso em uma indústria alimentícia de animais. Revista Formadores - Vivências e Estudos: Caderno de Gestão e Negócios, Cachoeira - Bahia, v. 10, n. 3, p. 45 - 62, abr. 2017.

SEGANTINI, A. A. S.; WADA, P. H. Estudo de dosagem de tijolos de solo-cimento com adição de resíduos de construção e demolição. Acta Scientarum Technology, v.33, n.2, p.179-183, 2011.

SILVA, V. A; FERNANDES, A. L. Cenário do gerenciamento dos resíduos da

construção e demolição (RCD) em Uberaba-MG. Revista Sociedade & Natureza, v.24, n.2, p. 333-344, 2012.

SILVA, L. F. F. da.; SILVA, M. A. da. Resíduos sólidos na construção civil: qual o custo de sua destinação e tratamento?. In: XXIII Congresso Brasileiro de Custos – Porto de Galinhas, PE, Brasil, 16 a 18 de novembro de 2016.

SINDUSCON-SP. Gestão Ambiental de Resíduos da Construção Civil. 2005. São Paulo, S.P.Disponível em :

STOCK, J. R. Development and Implementation of Reverse Logistics Programs. Oak Brook, Illinois: Council of Logistics Management. 1998.

TRIGUEIRO, F. G. R. Logística reversa: a gestão do ciclo de vida do produto. Disponível em: < www.administradores.com.br>. Acesso em: 09 Mar. 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.