ANÁLISE DE ACIDEZ, COBRE E GRADUAÇÃO ALCOÓLICA DE AGUARDANTES

Adriano Donizete Gomes, André Aparecido Pereira, Danyelle Cristine Marini, Nádia Regina Borim Zuim

Resumo


Aguardente de cana-de-açúcar é toda bebida proveniente de uma fermentação seguida de destilação com uma graduação alcoólica entre 38 e 54o GL. A principal matéria prima utilizada na produção de aguardentes é a cana-de-açúcar, na qual sua produção inicia-se com um preparo da cana e posterior moagem para extração do caldo, o qual é diluído e tratado para diminuição de contaminante, sendo então denominado de mosto que é fermentado em dornas por meio de leveduras do gênero Shaccaromices cerevisae, que após este processo recebe a denominação de vinho sendo destilado por meio de destiladores industriais ou por alambiques artesanais, na qual o produto final é a aguardente tendo como subproduto o vinhoto utilizado para fertilizante. O presente trabalho descreveu o processo de produção de aguardente com posteriores determinações de acidez, graduação alcoólica e porcentagem de cobre em aguardentes de cinco destilarias da região de Mogi Guaçu com a finalidade de verificar se os mesmos estavam de acordo com as normas brasileiras. No entanto, nas análises de acidez somente duas destilarias obtiveram resultados satisfatórios e três amostras apresentaram níveis de acidez elevados, porém nas análises de determinação de cobre nenhuma amostra apresentou quantidadesignificativamente presente. Na determinação da graduação alcoólica somente uma amostra apresentou um teor abaixo do esperado. Portanto, a maior parte das amostras de aguardentes analisadas estava dentro dos limites especificados, porém, as que apresentaram um valor fora dos padrões podem ter sido em decorrência de forma inadequada do processo de produção.

 


Palavras-chave


Acidez. Teor de Cobre. Teor Alcoólico. Fermentação da Aguardente.

Texto completo:

PDF

Referências


ALCANTARA, B, G. ; COLTRO, T, K, W. Apostila de laboratório de química geral: química experimental. Universidade Federal de Goiás Instituto de Química. Goiás 2011. Disponível em; htp://extras.ufg.br/uploads/191/original_Apostila(1).pdf>.

acesso em 28/10/11.

ALCARDE. André. Ricardo. Processamento da Cana de Açúcar, Agencia de

Informação Embrapa.Brasília, 24 fev. 2002. Disponível em:

. Acesso em: 29/10/11.

AQUARONE.E, et al. Biotecnologia industrial: biotecnologia na produção de alimentos. v.4. São Paulo: Edgard Blucher, 2001.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT).Aguardente de

cana,determinação de acidez titulável, volátil, total e fixa: Rio de Janeiro. 1997.

Disponível em: . acesso em31/10/2011.

AZEVEDO, S.M., et al., Levantamento da contaminação por cobre nas aguardentes de cana-de-açúcar produzidas em minas Gerais.Ciências e agrotecnologia. Lavras, v.27, n.3, p.618-624, maio/jun, 2003. Disponível em:

BOZA, Y; HORII, J. Influência da destilação sobre a composição e a qualidade sensorial da aguardente de cana-de- açúcar. Ciências e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v.18, n.4, out/dez, 1998. Disponível em:

Acesso em: 21 de out de 2011.

EATON. A. D. Standard Methods for Examination of Warter and Wast Water.21 st Edition. 2005.

VENTURINI,W.G.F., et al. Tecnologia de bebidas: matéria-prima, processamento, bpf/appcc, legislação, mercado. São Paulo: Edgard Blucher, 2005.

LIMA. U. A, et, al. Biotecnolagia industrial: processos fermentativos e enzimáticos. v. 3. São Paulo: Edgard Blucher, 2001.

MARINHO, A.V., et al, Avaliação da acidez volátil, teor alcoólico e de cobre em cachaças artesanais.Estudos, Goiânia, v.36, n.1/2, p.75-93, jan/fev. 2009. Disponível em:

em: 19 de out de 2011.

MORITA. T, et al. Manual de soluções, reagentes e solventes.2 ed. São Paulo: Edgard Blucher, 2009.

NASCIMENTO, Ronaldo F. Influêcia do material do alambique na composição química das aguardentes de cana-de-açúcar.15 de out. de 1997.São Paulo: Disponível em:HTTP://www.scielo.br/pdf/%0D/QN/v21n6/2907.pdf Acesso em: 31 de out de 2011.

NORONHA, João Freire. Apontamentos- Análise sensorial: Metodologia. 20 de jan. de 2003. Coimbra: Disponível

em:www.esac.pt/noronha/A.S/Apontamentos/sebenta_v_1_0.pdf Acesso em: 13 de maio de 2013.

OLIVEIRA. Marcelo. Fermentação, Reações de Fermentação. 19 de out. de 2007. Disponível em:. Acesso em: 29 de out de 2011.

PINHEIRO. PAULO. C.Origem, produção composição química da cachaça. Quimica Nova na Escola, no 18, Nov de 2003. Disponível em:

http://qnint.sbq.org.br/qni/visualizarTema.php?idTema=23> acesso em: 30 de out de 2011.

SAKAI. Rogério Haruo. Consumo da Aguardente. Agência Embrapa de Informação Tecnologica, 10, Dez de 2008. Disponivel em: WWW.agencia.cnptia.embrapa.br/.../...> acesso em: 03 de abril de 2013.

SHREVE.R. N.; JR. J. A. B. Industria de processos químicos. 4.ed. Rio de Janeiro: Guanabara ,1997

.

SOUSA. André Moreira.Desenvolvimento e Validação de um Método Analítico para Determinação de Cobre em cachaça usando FAAS e Aplicação no Estudo de Remoção de Cobre em Amostras da Bebida Utilizando Bagaço de Cana-de- Açúcar.UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAISINSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE QUÍMICA 10, Nov de 2012 Disponível em:

http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/bitstream/handle/1843/SFSA-

AUPU/disserta__o_de_mestrado_com_revis_o_da_banca_e_ficha_catalogr_fica.pdf

?sequence.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.