PSICOPEDAGOGIA: JOGOS E A INTERVENÇÃO PSICOPEDAGÓGICA.

Ana Laura de Souza, Paula Massi Reis Pires

Resumo


Atualmente, os jogos vêm sendo considerados ferramentas de grande importância no processo de ensino-aprendizagem, ganhando abrangência no trabalho de profissionais da educação de forma cada vez mais planejada, uma vez que estão dentro do contexto infantil e trazem consigo a ludicidade, fornecem por si próprio a motivação para, principalmente a criança querer aprender.  Para o psicopedagogo, na clínica, os jogos constituem poderosos meios de intervenção, proporcionando resultados significativos, permitindo a construção de melhores e até mesmo novos, meios de aprendizagem para o sujeito. O presente trabalho visa, portanto, refletir sobre a importância da utilização desses jogos no atendimento de intervenção do psicopedagogo.


Palavras-chave


Psicopedagogia. Jogos. Aprendizagem.

Texto completo:

PDF

Referências


ALENCAR, E. S. (Org). Novas contribuições da psicologia aos processos de ensino e aprendizagem. São Paulo: Cortez, 1992.

ASSIS, O. Z. M. (Org). Educação matemática: Aprender matemática e conquistar autonomia. Campinas: Book Editora, 2014.

ALVES, L.; BIANCHINI, M. A. O jogo como recurso para aprendizagem. Revista Psicopedagogia: Vol. 27. Nº83,Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto – FAMERP. São Paulo, 2010. Disponível em:http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84862010000200013. Último acesso em: 24/12/2017.

BRASIL, Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: Jogos Na Alfabetização Matemática. Brasília: MEC, SEB, 2014.

BOSSA, N. A. A psicopedagogia no Brasil: Contribuições a partir da prática. 2ª ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.

CRUVINEL, A. C. R. Cadernos da Fucamp, v.13, n.19, p. 95-105/2014, http://www.fucamp.edu.br/editora/index.php/cadernos/article/viewFile/393/332. Último acesso em 18/01/2018.

DIAS, A. P. COSTA, A. A. A Perspectiva do Jogo em Sala de Aula: Uma Análise Psicopedagógica. Ceará, 2009. Disponível em:. Último acesso em: 02/01/2018.

KISHIMOTO, T. M. (Org.). Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. São Paulo: Cortez editora, 2017. Disponível em: . Último acesso em: 07/01/2018.

MACEDO, L. de; PETTY, A. L. S.; PASSOS, N. P. Os jogos e o lúdico na aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artmed, 2005. Disponível em: . Último acesso em 06/01/2018.

WEISS, M. L. Psicopedagogia Clínica: uma visão diagnóstica dos problemas de aprendizagem escolar. DP & A Editora, Rio de Janeiro: 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.